Amor


Aproveita o dia e faze o melhor, amando sempre.
Plasma a obra que vieste realizar entre os homens, enquanto o apoio do tempo te favorece.
Suporta com paciência as vicissitudes da estrada e aceita, nas circunstâncias difíceis, a justiça da vida que volta a pedir-te contas.
Na tarefa mas obscura, opões o selo da bondade e, na conversação mais simples, modela a palavra liminosa do entendimento.
Abraça em cada pessoa que te cruze o caminho, alguém que te leve mais longe a mensagem de auxilio e, em cada página, por mais pequenina, que te registre o pensamento, grava o amor puro que te verte do ser.
Observa o relógio impassível.
Minuto marcado é valor que não torna.
Terás, sim, outros minutos, mas em novo dia, toda criatura terrestre, embora não perceba, vive a despedir-se do mundo, pouco a pouco, despachando, cada dia, com os próprios atos, a bagagem que encontrará na estação de destino.
Use desse modo, as forças que Deus te empresta, na construção do bem, porque, amanhã, quando a morte chegar, compreenderás, por fim, que tudo quanto fizeste aos outros a ti mesmo fizeste.


Meimei


In: 'Ideal Espírita'- Francisco Cândido Xavier


Retirado do Blog Espírita na net!

Nenhum comentário: