DISSERTAÇÕES ESPÍRITAS


CONHECER-SE A SI MESMO
(SOCIEDADE ESPÍRITA DE SENS, 9 DE MARÇO DE 1863)


O que impede, por vezes, que vos corrijais de um defeito, de um vicio, é, certamente, que não vos apercebeis que o tendes. Enquanto vedes os menores defeitos do próximo, do irmão, nem mesmo suspeitais de que tendes as mesmas falhas, talvez maio­res que as deles. Isto é uma conseqüência do orgulho que vos leva, como a todos os seres imperfeitos, a não achar nada de bom senão em vós. Deveríeis vos analisar como se não fosseis vós mes­mos. Imaginai, por exemplo, que aquilo que fizestes ao vosso irmão, vos tivesse sido feito por ele. Colocai-vos em seu lugar: que faríeis? Respondei sem idéia preconcebida, pois suponho que quereis a verdade. Assim fazendo, estou certo de que muitas vezes descobrireis defeitos vossos, que antes não havíeis notado. Sede francos convosco mesmos; travai conhecimento com o vosso caráter, mas não o aduleis, porque as crianças aduladas às vezes se tornam más e os aduladores são os primeiros a experimentar os efeitos. Voltai um pouco a sacola onde estão os vossos e os alheios defeitos. Ponde os vossos à frente e os dos outros para trás e cuidai que não tenhais de baixar a cabeça quando tiverdes a vossa carga à frente. La Fontaine


Retirado do site Estudando Kardec.

Um comentário:

Elton Germano disse...

Sou adepto aos ensinamentos espíritas. Busquei informações que me levaram a trilhar este caminho com serenidade. Vosso artigos e dicas de leitura são ótimos.
Parabéns
Sois vós a continuidade do saber e os intralocutores da disseminação do que deveria ser o caminho da verdade dos seres vivos.