Reforma Íntima - Introdução


Vou colocar aqui, um estudo sobre Reforma Íntima, espero que gostem. Retirado do site www.estudoespirita.com



Estas palavras nos foram ditas pelo emérito Codificador do Espiritismo, no final de O Livro dos Espíritos, editado no ano de 1857. Como nós, espíritas, seguimos hoje os rumos dessa verdade enunciada pelo respeitável mestre lionês? Continua sendo difícil encarar, com vontade de mudar, a realidade intima, própria de cada um, e exercer o esforço de conseguir o progresso moral.Na pergunta 661 desse mesmo livro, relativamente ao perdão de Deus para as nossas faltas, respondem os espíritos: "a prece não oculta as faltas" e "o perdão só é obtido mudando de conduta". Isso é conclusivo, e não requer uma formação escolar muito ampla para realizar-se a transformação interior preconizada. O meio de se fazer essa Reforma já nos foi ensinado há dois mil anos pelo meigo Rabi da Galiléia. Ele mesmo disse: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida, ninguém vai ao Pai senão por Mim".Pergunta 661: Pode-se, eficazmente, pedir a Deus perdão para nossas faltas? Deus sabe discernir o bem e o mal: a prece não oculta as faltas. Aquele que pede a Deus o perdão de suas faltas não o obtém senão mudando de conduta. As boas ações são a melhor prece, porque os atos valem mais do que as palavras.Ainda é através da passagem pela "porta estreita" e pelo esforço perseverante, pelos testemunhos, que conquistamos os valores do espirito. Abraçar a dificuldade, aceitando-a e utilizando-a como forma de alcançar o progresso moral, essa é a posição a ser tomada.Temos perdido muito tempo em discussões, dissensões e críticas, mesmo no meio espírita, e o objetivo central, que efetivamente impulsiona o homem a melhorar, esse tem sido de certo modo olvidado, com alegações de que não podemos afugentar os poucos adeptos, ou que a evolução não dá saltos.Das palavras do texto escrito por Kardec, entendemos que já entramos na "fase nova da humanidade" ou, quando não, estamos no seu limiar. E o que tem o Espiritismo realizado, depois de cento e vinte anos, em termos de progresso moral da humanidade? Perdoem-me os confrades e os amigos internautas, mas quando penso nisso, vendo o que temos às mãos, oferecido por esta Doutrina, e o que já poderíamos ter avançado, fico angustiado. Somos responsáveis pelo bem que deixamos de fazer e por todo o mal decorrente desse bem não praticado (O Livro dos Espíritos, pergunta 642).É ainda muito pouco, na dimensão da humanidade planetária, o que a Doutrina dos Espíritos tem realizado. Poder-se-ia ter realizado bem mais, e se isso não foi feito ainda em proporções razoáveis, como articular todos os nossos recursos e potencialidades para a execução desse gigantesco trabalho? Não podemos encontrar as respostas em poucas palavras, mas a centralização de esforços nesse objetivo poderia unir a família espírita dos quatro cantos da Terra no estudo direcionado, o aprimoramento dos profitentes, de modo prático e eficaz, sem muita perda de tempo, integrando todos no trabalho de exemplificação pelas obras e, ao mesmo tempo, na divulgação do consolo que a Doutrina dá aos apelos dos que sofrem. Temos constatado, na execução do programa das Escolas de Aprendizes do Evangelho (o que lhe autentica os propósitos), a comprovação da assistência espiritual superior, auxiliando os que buscam triunfar sobre as suas paixões e o incentivo aos caminhos da abnegação, como meio eficaz para combater os vícios e os predomínios da natureza corpórea. Essas escolas, criadas pelo Sr. Edgard Armond em 1940 e iniciadas na Federação Espírita do Estado de São Paulo em 1950, conduzem de forma disciplinar, num programa de quase três anos, o objetivo precípuo da autotransformação, baseada no conhecimento evangélico à luz do Espiritismo e nas oportunidades de servir. É o que temos visto, até hoje, nesses nossos trinta anos de Doutrina Espírita, como trabalho de resultados mais efetivos, exatamente dentro desse sentido prioritário concluído por Kardec, ou seja, o de levar a criatura a realizar o seu progresso moral. Trazemos nossa despretensiosa colaboração aos Aprendizes do Evangelho e a todos os que buscam realizar a sua transformação interior, aqui reunindo informações e dispondo de elementos que melhor nos conduzam nos ideais colunados, de forma prática e numa linguagem simples.


Ney Prieto Peres

Um comentário:

Mel disse...

Então melhoremos nossas atitudes para sermos um dia puros...por tanto, orai e vigiai para que possamos melhorar nossa conduta moral.

Fiquem todos na paz de Deus.

bjo no coração Mah.